domingo, 22 de novembro de 2009

Mais um caiu...

Parece até a Maísa cantando:


“Meu mundo caiu...”
E a placa também caiu...
Desta vez não houve aplausos, ela não foi para o chão, mas virou um perigo para quem passava, pois os desavisados batiam direto nela...

Em Cedência o tempo é contado assim:
- Quando foi este evento?
- Foi no dia em que caiu a placa do Não Buzinar....
- Ahnnnn Bom!!! foi no sábado passado....
- Exato!

Chamamos a Empresa Responsável pelo poste.
Resposta:
Vai demorar 15 dias... O pedido vai para a gráfica...
A gente bem “Pobrinha” pergunta?
- Não dá para colocar esta de novo?
Resposta :
---- Não!
Assim mais uma vez,
canta Maisa:
“Minha placa caiu!!!”

Desleixo e Descaso

Uma placa não caiu, foi derrubada, todos sabem, pois sempre nos fins de semana acontecem estas barbáries. Não seria bem mais simples e barato uma ronda... Poderia ser em motos, para tentar impedir estas travessuras noturnas.
Ninguém faz nada para conter esta turba.
Será que eles, as autoridades não vêem, porque também tem medo ?
E eles, os menininhos travessos, vão tomando força, hoje uma placa, amanhã seremos nós.
E quem paga?
- Nós.
É Maísa...
Meu Mundo caiu... Eu que aprenda a levantar!!!!

...e pagar!!!

sábado, 21 de novembro de 2009

A História dos dois porquinhos...



A História dos Dois Porquinhos...

Era uma vez uma menina que plantou uma árvore chamada “ Movimento Reviver Independência”. Esta árvore era pequena, frágil, mas quando ficasse maior, daria flores e frutos que poderiam ser ao mesmo tempo alegria e remédio para muitos males.
Os amigos pegaram os regadores de carinho e molharam e cuidaram bem da Plantinha.
Dois porquinhos que viviam no chiqueiro ao lado, O Porco Guinho e o Porco Di viram e ficaram com muita inveja e pensaram em se adonar da arvorezinha... Aí fizeram carinhas de bonzinhos tipo: pode deixar nós pegamos junto, nós cuidamos dela, vamos fazê-la dar grandes e lindas flores.
A menina bobinha acreditou, abriu a porta do chiqueiro e entregou a plantinha aos porquinhos fingidos. Logo, eles começaram a lambuzar tudo com seu lodo natural.
A menina reclamou:
- Vocês estão estragando a minha plantinha.
Um porco velho respondeu: Não interessa de quem é a planta , o que interessa é o resultado, ela vai dar lindas flores. O que ele quis dizer é que o fim justifica os meios. Podes fazer qualquer falcatrua, safadeza e agir com desonestidade desde que no fim tudo dê certo.
Mas há muito tempo sabemos que isto não é verdade, tudo que começa mal, termina mal. Assim no dia 10 de novembro vimos os primeiros momentos da morte desta planta. Todos descontentes com a ação dos porquinhos . As tais flores que apresentaram, nem era trabalho deles e assim por diante.
Os porcos estão matando o Movimento Reviver Independência.
E agora?
Tudo virou chiqueiro?
A planta desacreditada?
E os porquinhos?...Com a mesma cara de pau de porcos sujos...
O que eles não sabem é que a menina bobinha ficou com uma muda. A plantinha vai continuar e todos vão voltar a molhar, com carinho e respeito .Todos que um dia apostaram que esta planta seria um remédio para muitos, vão ver, sentir seu perfume e sentir seu sabor.
Para que a Independência possa novamente sorrir, os porquinhos que fiquem quietos na sua lama....








segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Quem são estes????


Cedência III


Hoje o assunto é sério, pois falaremos da vida das pessoas.
Alguns tipos de pessoas que encontramos na Cedência:
Em Cedência Tem diversos tipos... estranhos....

Tem o Barbudo Dono da Barra de Ferro,
Tem o de Cadeira de Rodas, as pernas “ em feridas”.
E o Moreno, doente, quase morrendo.
Dizem: Eles não gostam de Abrigos!
Gostam da Cedência ...Por que?

Respondo:

Por que no Abrigo precisam tomar banho,

existem horários , regras e não podem beber.

Em Cedência tudo pode!!!
Olhem bem o que sobra da rua, quando ele se posiciona na calçada.

Pergunta-se:
O homem na cadeira de rodas faz suas necessidade onde?
Resposta:
Urina numa vasilha ao seu lado,
O resto fica nas calçadas,
E sua pernas com feridas ,
Que doença é esta?
É contagiosa????
Este outro, de roupa preta, está assim, sempre dormindo e a aparência bastante doente.
Olhem, o que eles deixam como calçada !!
Olhem onde crianças tem que passar. E crianças, nesta sujeira infernal?

Olhem as pessoas se arriscando ao tentar passar pela calçada...

Olhem o lixo que eles deixam nas calçadas


Isto parece real? Quem aguentaria isto???

Moradores de Cedência

Depois que dormem jogam tudo fora. Olhem a triste cena e não é hoje,
É sempre assim...


E tem intermediários...fazendo o que???

Isto é uma pessoa dormindo durante o dia.
Olhem pelo sapato, é uma criança...
E o Conselho Tutelar????

Olhem que quadro da dor...O mendigo, sujo com seus restos...Onde??? Bem no Hospital Presidente

E tem os que escolheram também o Hospital para largar suas tralhas e a Parada de Ônibus para “ficar nos amassos”
Na parada de ônibus. Pode????

Em Cedência pode...

Em Cedência é assim , os moradores que fiquem na sombrinha.

Respeito é bom Triste Avenida!!!!


Em Cedência é assim!


E agora que vimos tudo, aviso, não é nenhuma favela do Rio, é aqui...Aqui mesmo na Avenida da Cedência, que deveria ser cuidada, conservada e preservada pelo seu valor histórico.
Mas valor histórico, só vale para povo que sabe o que é educação e cultura. Aqui no Brasil, cultura é malandragem , passar o outro pra atrás...Esperteza. E educação pra que? Basta ser o Cara!!!!
E temos que viver com isto...
E quando falo de vida, não exagero, pois muitas vezes, vi grávidas vomitando ao passar por esta podridão. Eu mesmo tive ânsias de vômito ao ver o Cara da Cadeira de Rodas bater na garrafa, que continha urina, e tudo se espalhar pela calçada. Já vi este mesmo Cara rindo, quando um rapaz deu a ele uma moeda. Já vi jogando comida nas calçadas, por que os que eles querem é dinheiro para cachaça. E estes restos são armadilhas para os idosos, que transitam por aqui e por qualquer coisa, caem e nesta idade, isto é fatal. Vida, saúde... Temos um Hospital na esquina, da rua que eles fixaram ponto, que trata de grávidas e crianças em risco, e todas tem que passar por aqui e respirar isto. Falamos em saúde, pois estes indivíduos estão doentes e com sérias doenças e por que não são tratadas? Porque expor esta população de idosos a estas doenças? A proliferação de baratas e ratos aumentou devido ao lixo que deixam nas calçadas.
Como isto pode acontecer?
Dizem que eles não querem ser atendidos.
Mas isto não é um caso de Saúde Pública?...

Saúde?..Vida?...
Não venham com conversa que são pobres. São bêbados!

Pobre dá duro, trabalha, economiza, raciona e sustenta uma família Eles tem saco com moedas e fazem o que ? Compram cachaça. E quando estão bêbados ficam mais agressivos, debocham das pessoas que passam.
São agressivos, o Barbudo agrediu uma mulher que tentou lavar a calçada, o ferro que ele usava como arma, pegou no balde e o destruiu. Foi chamada a polícia e no outro dia, lá estava ele, fazendo a mesma coisa: catando lixo, bebendo e agredindo.

Eles descobriram o que é Cedência e o fraco das pessoas daqui: MEDO, PORQUE SÃO IDOSOS FRAGILIZADOS.
Podridão, lixo, miséria,doenças, físicas e mentais, urinas , fezes, papeis que se limparam , restos de comidas, e tudo isto aqui...bem aqui na Cedência...
E aquele que disser que não sou caridosa , aconselho, seja você o caridoso, não dê esmolas , nem restos de comida, nem um cobertores baratos da Voluntários. Pegue ele, e seja bem caridoso... Leve para sua casa...



Ana Carolina

video

Parece que a Ana Carolina passou pela Cedência,

pois ela está muito braba, não concordou em ceder, não concordou em se agachar.

Que o grito da Ana Carolina , seja nosso grito:

Se não dá para mudar o começo,

Vamos mudar o final!!!

sábado, 7 de novembro de 2009

II Parte - Cedência II

Cedência II
O dia a dia deste bairro
Neste bairro

É complicado achar as ruas, pois as placas foram para o chão.
Foi uma competição dos mocinhos maiores de idade, não bêbados, nem drogados, que competiam na modalidade de Vai e Vem... Cada um mostrando sua melhor forma, força e coragem!!!.
De repente pim pum...
Oba!!!
Placa no chão.
Palmas para o vencedor.
Quem foi o vencedor?
Em Cedência é assim, ninguém sabe,
ninguém viu... Mesmo que veja,não conto...
E se perguntar ,nego.

Neste bairro
Passar pelas ruas é complicado,
pois existem poste abarrotados de fios,
que ainda não caíram, pois são os fios mantém o equilíbrio,
mas não tanto,
pois eles já estão tortos.

Não é a foto que está torta,
olhem a compare com as paredes do
Hospital Presidente Vargas.
- Um poste caindo
na frente de um hospital???








Neste bairro

Existem pinos para impedir de colocarem carros nas calçadas?
Mas nem sabia que podiam colocar carros nas calçadas!
Podem??? Por que não colocar esta advertência??
E que tal esta advertência?

E os pinos???? No meio da calçada?
Porque tantos se ninguém obedece mesmo?
Não podiam estar junto ao meio fio?
Não existe um modo, de punir os que
teimam em estacionar em calçadas?
Que tal este aviso?












Por isso em outros paises , ninguém abusa!!!! Mas em Cedência...
Neste bairro
Existem idéias
Pronto uma idéia inteligente...vasos com folhagens e respeitando o lugar de passar. Muito bem!!!
- E bem aqui na Cedência? PÔ...
Idéia bonita, barata, não atrapalha a passagem dos pedestre, dos deficientes e embeleza a rua....Palmas!!!
Neste Bairro
Tem placas demais...e as vezes incoerentes,
Por exemplo: uma diz que é parada de lotação e outra proibido estacionar.
Como que a lotação vai parar , se é proibido ???
Mas, Pô meu... aqui é um lugar estreito, como esperar lotação?
e na frente de um super, onde estacionam caminhões? Como a lotação vai nos ver??? E se conseguir me enxergar na parada, como vai parar ? E se parar deve ser multada?
Então para que tanta placa???
Afinal não obedecem nenhuma mesmo...que dirá duas!!..

Neste bairro

Há soluções malandras ...
de malandragem...
De esperteza ...
De eu posso ...
Os outros que se lixem...

Olhem que solução ...
Um caninho que leva aguinha
para uma árvore,
a coitada de tanta aguinha já
está com o caule podre...podre...

E melhor, tudo isto,
é junto a uma parada de ônibus...



Outra forma destas raras inteligência
colocar o excesso de água na rua...
Bah!!!que legal,
Quando a água é muita e os carros passam , tomamos um banhozinho, ..BaH! que legal!








A Cedencia é Demais!!!!
Perdeu o chapéu
Já perdeu a cabeça
de repente vai virar
De Cadencia

Tá rindo de que???

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Cedencia

E assim foi criado Cedência

Não sou Deus, mas como hoje, neste mundo, tudo se cria ...
Vou criar Cedência:
No primeiro dia, se ouviu: - Não adianta, aqui nada dá certo...
No segundo: - Isto já se tentou e não deu em nada....
No terceiro : - Reclamar pra quem, ninguém nos ouve...
Quarto dia foi criado um homem e uma mulher... Com medo.
No quinto, aprendeu a dizer: - “Sim Senhor” e...
no sexto se agachou tanto, que se rasgou...
No sétimo, deveria descansar, mas era fim de semana, e não foi possível, pois as boates estavam funcionando. E quem descansa com esta bagunça? E tudo bem.... Tudo bem... Sim senhor... Se agache, nada adianta, cuidado, tenho medo, já se tentou... e assim se criou CEDÊNCIA.
O dicionário do computador insisti que é cadência, mas é Cedência:
Vem de ceder , ceder, ceder...
Não tenho culpa que Cedência não reage.
Cedência diz que não estudou, pois quer chegar a ser Capital do Pais...



História:

No inicio tudo era muito rico, mas logo vieram “pessoas” e disseram:
- Vocês riquinhos são os responsável pela pobreza dos bairros bem distantes e periferias. Vamos igualar tudo.
(e assim, quem podia fugiu para bairros de Belas Vistas, Boas Vistas e Outras Vistas , os pobrinhos, que não tinham condições ficaram)
E assim pela primeira vez, CEDEMOS.
O ceder ficou na nossa história.

Aqui, foram colocados os primeiros Moinhos de Vento. Moinhos é sinal de luxo, assim chegaram políticos e disseram:


- Vamos tirar os moinhos daqui. Levaram para o Parcão e pronto entregamos o Moinhos e perdemos a oportunidades de ter boas lojas e bares chics...
Quem mandou ceder...

Os que ficaram na Cedência nunca mais puderam dormir em paz...Tudo bem...pois uns riquinhos voltaram, precisam se divertir...beber...se drogar , vomitar e mijar e escolheram a nossa porta... mas tudo bem...
Vamos ceder? - Cedemos !



Em Cedência tudo se cede.
Aqui nos graduamos , fizemos pós graduação, para que? para limpar as cacacas dos riquinhos e patricinhas finas e dos mendigos também.

Alguns ficam brabos ...Não vamos admitir esta bagunça...vamos nos órgão competentes:
SIMICA -
Ela responde: De 500 abordados não havia menores, nem drogados e nem bêbados:
Tudo bem Simica, desculpa, nós estamos mentindo. Com certeza todos se vestem como crianças ou retardados com roupinhas justas , muchilinhas nas costa...que bonitinhos e são todos maiores!!!...
Não havia drogados. Báh, aquilo que eles cheiram deve ser manjericão ...lindinhos!
Não havia Bêbados. Báh! Na verdade todos sofrem de labirintite, pois saem pela manhã bem tontinhos, tadinhos devem estar fraquinhos...
Cedência!Cedência!
És a Maior!!!!


Mas tem suas vantagens, quem mora em Cedência não precisa fazer alongamento, só tem que treinar abaixamento.
Muuuuuito abaixamento!

segunda-feira, 21 de setembro de 2009








Peço licença ao meu Mestre para divulgar:


A ABSURDA PODA ANUAL


José A. Lutzenberger
Todos os anos, no inverno, repete-se, na maioria de nossas cidades, um fenômeno desconhecido em outras paragens. Há várias décadas fixou-se entre nós uma inexplicável tradição que consiste na mutilação pura e simples de nossas árvores urbanas, tanto nas ruas como nos jardins. Muitas vezes no campo, junto às casas de fazendas ou de colonos, pode ver-se o mesmo descalabro. A esta mutilação é dado o nome de "poda". O tratamento geralmente é aplicado aos cinamomos, jacarandás e plátanos. Os malstratos são tais que muitas vezes as árvores pouco a pouco vão se acabando. No caso do cinamomo, ouve-se dizer que a árvore é de curta vida, mas ninguém se dá conta que tal fato se deve justamente às repetidas e contínuas mutilações. Um cinamomo não mutilado certamente viverá centenas de anos.Em nosso meio é difícil de se ver uma árvore de rua em bom estado, desenvolvida segundo suas próprias leis. Quase todas são doentes, com tocos e troncos mortos ou parcialmente apodrecidos, impedindo assim a cicatrização e recuperação das mesmas.Uma vez que estão todas fracas e consumidas por dentro, tornam-se presa fácil para insetos. A reação comum é, então, cortar os galhos atingidos para eliminar os insetos, constituindo-se assim nova poda, agora com fins curativos, geralmente um choque que poucas árvores superam.Se aceitarmos o argumento muitas vezes apresentado, de que é necessário defender os fios elétricos do contato com as árvores, para evitar curtos-circuitos, ou evitar acúmulo de umidade junto às casas, é surpreendente que mesmo em ruas onde não há energia elétrica a violência da agressão seja a mesma. Outra justificativa que se encontra, proposta por "técnicos responsáveis", é que se trata de "poda de recuperação", argumento que vai às raias do absurdo, como a proposição de se mutilar criancinhas para que cresçam melhor. Iludem-se com os brotos fortes e viçosos que surgem na Primavera após o corte, esquecendo as tremendas feridas que ficam e constituem janela de infecção para toda a sorte de bactérias e fungos, além de possível abrigo para insetos e animais maiores, que se encarregarão de continuar o processo de destruição.Devemos compreender que, em princípio, árvore alguma necessita de poda. Se elas fossem tão necessárias como se quer fazer crer,os bosques e florestas nativas já há muito teriam desaparecido. Quanto mais livremente uma árvore consegue se desenvolver, tanto mais tempo viverá , por ser mais sã e bela. A poda sã faz sentido na fruticultura ou viticultura, onde, segundo esquemas racionais e bem definidos, se faz "amputações" com instrumentos adequados, como o podão, cortando-se, em pontos pré-estabelecidos, galhos de pequeno diâmetro, sempre sendo tomadas precauções adequadas. A finalidade desta poda é educar a árvore de maneira a propiciar uma forma que facilite a insolação em toda a periferia e interior, a colheita e a frutificação. Este tipo de poda constitui toda uma ciência, de certo modo pouco complexa.Quando constatada realmente a necessidade de se remover galhos ou troncos importantes de uma árvore adulta, para defender um fio elétrico ou uma construção, ocasionada pela falta de educação do crescimento ou uma construção nova, este trabalho deverá ser feito dentro de uma técnica especial, a "dendrocirurgia". Galhos e troncos serão retirados de tal maneira que a cicatrização no local de corte seja rápida e eficaz, possibilitando a recuperação da árvore tal qual paciente após operação. Assim feito, após algum tempo, será difícil identificar o local onde foi feita a remoção, e a árvore seguirá vivendo como se nada houvesse ocorrido.Para se realizar este tipo de trabalho, é necessário que se compreenda como cresce uma árvore. Isto é muito fácil, mas exige um pouco de observação, algo raro no mundo de hoje. Se o público houvesse observado de perto nossas árvores urbanas, há muito teriam sido tomadas medidas para evitar a destruição sistemática que sofrem.Faça agora você também a sua parte. Observe as árvores com mais atenção na sua vizinhança, aprenda com suas próprias observações. Não mutile desnecessariamente as poucas árvores ainda remanescentes nas cidades. Esclareça os perniciosos mé todos de poda daqueles que, por falta de informação, ou alienação, insistem em destruir estes seres vivos, que têm direito à vida tanto quanto nós...